Em vez de criptografar arquivos, um novo ransomware que atinge smartphones com Android prejudica usuários de outra forma: ele ameaça expor o histórico de navegação na internet para os amigos da pessoa.

O LeakerLocker, descoberto por pesquisadores da McAfee dentro de um app na Google Play Store, não atua como outras ameaças do tipo, que criptografam os arquivos de um dispositivo e só liberam o acesso a eles depois do pagamento de uma recompensa em dinheiro. Em vez disso, ele diz fazer backup de todos os dados armazenados em um aparelho e ameaça compartilhá-los com todos os contatos caso não seja feito um pagamento de US$ 50.

O ransomware foi encontrado em dois apps disponíveis na Google Play Store: o Walpapers Blur HD, baixado entre 5.000 e 10 mil vezes, e o Booster & Cleaner Pro, baixado entre 1.000 e 5.000 vezes. Isso faz com que a quantidade de potenciais vítimas do golpe seja de até 15 mil pessoas.

Ele alega coletar fotos, mensagens do Facebook, histórico da web, e-mails, histórico de localização e mais. O compartilhamento dessas informações com contatos pode causar problemas para muitas pessoas.

Mas, segundo a McAfee, ele pode não ser capaz de fazer tudo o que diz fazer: análise dos códigos do vírus indicam que ele consegue acessar endereços de e-mail, algumas informações de contato, histórico de navegação do Chrome, mensagens de texto, chamadas telefônicas e fotos da câmera.

Por isso, os pesquisadores orientam as possíveis vítimas a não realizar o pagamento pedido, já que não há indícios de que de fato ele vai divulgar as informações como diz fazer.

fonte: olhardigital.com.br